Bruno Ramos
A Nova Coletânea, projeto de inclusão literária, completa seus 7 anos de vida, lançando a coletânea "Cumplicidade das letras", que homenageia o poeta Affonso Romano de Sant'Anna por sua incontestável contribuição à poesia brasileira e mundial. Depois de bom tempo, reunimos os grandes talentos da virtualidade, amigos do poeta, e as revelações dos portais da web para celebrar um dos grandes intelectuais do Brasil. A obra está disponível ao leitor na Editora PerSe, em loja. Compre aqui!

3ª Conferência Nacional de Cultura

Brasília será a sede do evento, que reunirá delegados e representantes de vários segmentos, que discutirão estratégias e trocarão experiências na c. Quem desejar participar, deve organizar as conferências municipais, estaduais e regionais. Uma excelente iniciativa. Está na hora de democratizar.... Leia mais aqui!
Débora Zampier
Nova Coletânea – O projeto neste ano tem grande orgulho por poder presentear seus leitores com excelentes obras e autores, dentre os quais, José Aloise Bahia, conhecedor profundo das artes plásticas e da poesia. Premiado autor, como diz o organizador "As obras de Aloise reúnem palavras e formas que aprofundam a experiência da leitura com sugestão diversa; sejam imagens, sons, cores ou a mais pura sinestesia." É poeta de ponta e por isso agrega qualidade e valor ao projeto. A ele o nosso agradecimento por participar da "Cumplicidade das letras".
ANATEL
Fiel a contemporaneidade, Nydia produz poemas minimais de grande densidade, rica semântica e sofisticada concisão. Ao expor seus poemas por meio da web, muitos dos leitores reconheceram sua denotada sensibilidade. Ela conseguiu que a poesia lhe emprestasse as mais belas expressões de seu significado, permitindo-se no verso criar esta síntese do sentimento poético de modo tão aguçado. Ao contrário do que se pensa, na minimalidade só se sustenta o bom poeta, que sabe do verbo seu potencial e o une a um sintagma capaz de transferir dessa base objetiva a sutilidade e a comunicação de algo tão volátil como o sentimento. Por isso e muito mais nos honra imensamente a sua presença no roll de autores que compõem a coletânea Cumplicidade das letras no ano que homenageia o escritor e poeta Affonso Romano de Sant’Anna. O projeto Nova Coletânea agradece sua disponibilidade e talento, que tão bem serviram a arte poética e contemporaneidade. Leia mais aqui!
Débora Zampier
Nova Coletânea- O premiado autor de "Instruções para iludir relógios" recebeu nada menos do que quatro prêmios Açorianos: 1995, 1996, 2004 e em 2005 para a poesia Bodas de Osso. "Convidado a participar da homenagem ao poeta Affonso Romano, seu amigo, prontamente aceitou, enviando posteriormente o poema SAPATOS".Leia mais aqui!
.
Nova Coltânea – A Nova Coletânea acaba de publicar "Cumplicidade das letras", uma coletânea em homenagem a Affonso Romano, um dos mais referendados poetas do país. Na seletiva para a coletânea nomes que têm enobrecido a nossa literatura com engajamento crítico e sensibilidade, entre eles o nome deRubens Jardim, a quem o organizador dedicou resenha pelas muitas contribuições à inclusão de poetas nas vias autorais. Ninguém mais do que Gabriel Nascente e Olga Valeska junta-se a esse time que inclui Eduardo Tornaghi, Adroaldo Bauer e José Inácio Vieira de Melo nesse grupo generoso de talentos e que o leitor terá acesso ao adquirir essa coletânea, acessando(AQUI).
Brasília - A 18ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP-18), que acontece em Doha, e que deveria ter terminado ontem (7), segue sem resultados até agora, por impasses entre os países que negociam um documento para regular o novo regime global de emissões de gases de efeito estufa. Leia mais aqui!
Brasília – O porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, confirmou nesta quarta-feira (13/2) que o processo de escolha do sucessor do papa Bento XVI começa entre 15 e 20 de março. No próximo dia 28, Bento XVI renunciará. A escolha do novo papa é feita por votação manual e a portas fechadas, daí a expressão conclave - com chave. A Capela Sistina será o local utilizado para queimar os papéis de votação. A previsão de especialistas é que o processo de votação, ao todo, dure nove dias. Mas pode se estender, caso não haja resultado. O novo papa é eleito quando há a preferência de dois terços dos cardeais.O novo papa será eleito por 117 cardeais da Igreja Católica, de acordo com informações publicadas pelo Vaticano. O conclave para a escolha do sucessor do papa Bento XVI será composto por 61 europeus, 19 representantes latino-americanos, 14 norte-americanos, 11 africanos, 11 asiáticos e um integrante da Oceania. Leia mais aqui!
Em nascente há predominância da emoção, do ardor poético que tende às fagulhas do id e do sentimento num texto que pulsa com a tessitura e fragor do miocardio. Nele a personificação da natureza as inquietantes metáforas. No seu alforge, o rico uso das muitas figuras de linguagem, em que "O sol se despetala", "A paisagem é(torna-se) bêbada de verão", e se vai ao cinema "com uns versos de Petrarca na língua".Há muito não se vê poeta com tamanha profusão de imagens tão ricas em conotação. As metáforas são de ordem sanguínea e, quase sempre, luminescentes.Participando da nova coletânea "Cumplicidade das letras" em que homenageia o amigo e poeta Affonso Romano de Sant'Anna, Gabriel Nascente traz "Dia de julgamento", um poema denso e de beleza extraordinária. Aqui, oferecemos ao leitor um pequeno trecho que anuncia toda a virtude do autor e a capacidade de nos envolver no seu enredo poético. Como sempre não teme ousadias e cria desde si nuances poéticas inimagináveis.
Leia mais aqui!
A Editora Patuá - Livros são amuletos - surge como alternativa no mercado editorial com o objetivo principal de publicar bons autores que ainda não encontraram espaço nas grandes editoras, mas que também não desejam pagar pela edição da própria obra, pretendemos apresentar ao público livros com excelente qualidade gráfica e, sobretudo, literária. O seu foco editorial é a Literatura Brasileira Contemporânea, nos gêneros poesia, conto, crônica e romance. Convidamos nossos membros e leitores a visitar esta editora que tem uma proposta séria no atendimento a essa demanda do mercado. Um dos co-editores, Eduardo Lacerda, é conhecido do projeto e já participou de mais de uma coletânea nossa, o que nos honrou muito. Perspicaz, esse homem das letras cria nova via de consolidação da literatura brasileira, que já merece estudos dada a rica fenomenologia que abarca a produção editorial brasileira. Ao leitor sugerimos um passeio no portal da Patuá para ver como trabalham seus livros, verdadeiras obras-primas
Leia mais aqui!
Metapoesia é uma obra indiscutivelmente aprazível e que guarda um rico sentimento de mineiridade. Conferir o trânsito desse universo para um amplo leque temático é constatar sua absorção dos acontecimentos do país de maneira aprofundada. O estilo inconfundível do autor nos leva a uma experiência inusitada com a linguagem. O léxico é boa matéria de estudo, pois se desdobra e realça o seu valor semântico. Leia mais aqui!

Monday, June 28, 2010

Editora UFV lança livros infantis por ocasião do Dia Mundial da Ecologia e do Meio Ambiente





No último dia 18 do mês de junho, A Editora UFV lançou três livros infantis, em comemoração ao Dia Mundial da Ecologia e do Meio Ambiente. As obras premiadas no 3º Concurso Viçosense de Literatura Infantil, cujo tema foi o Meio Ambiente, tiveram reconhecimento de especialistas da área lingüística e literária. Entre as obras que se destacaram e foram selecionadas estão:


“Joana, a Barata Que Via no Lixo Algo Mais”, de Aparecida Maria Fialho de Sousa Almeida (1º lugar);



“A Menina, a Pedra e o Ribeirão”, de Jacqueline Lopes Salgado Soares (2º lugar);



“Folhinha Viajante do Vento”, de Maria Auxiliadora Silva Monnerat (3º lugar).



As escolas e os profissionais da Educação agora contam com excelentes títulos para programar o planejamento escolar atendendo ao PCN no uso do tema transversal – Meio Ambiente. A editora trouxe uma excelente resposta a essa necessidade pedagógica. Por meio da proposição do tema de seu concurso literário poderá atender as solicitações dos educadores com obras que mostram de modo rico e contextualizado o assunto.


Douglas Feliciano, ilustardor de “Folhinha Viajante do Vento”



Antonio Fialho, um dos ilustradores de“Joana a barata que via no lixo algo mais”


Os concursos literários da Editora sempre revelam excelentes autores e nesse, em especial, tem revelado além de obras fantásticas, ilustradores de primeira ordem como os jovens ( fotos acima) Douglas Feliciano , natural de Bom Jardim – RJ, conterrâneo da autora da Academia de Letras de Viçosa (ALV), Dora Monnerat.

A arte da capa do livro “Joana, a barata que via no lixo algo mais” escrito por Aparecida Fialho teve dois ilustradores. Seguem as biografias dos dois:

"Meu nome é Antonio Fialho. Sou desenhista e animador de personagens, professor de disciplinas da área de Animação para os cursos de “Cinema de Animação e Artes Digitais” e de “Artes Visuais - Habilitação em Cinema de Animação”, ambos oferecidos pela Escola de Belas Artes da UFMG. Também sou autor de dois filmes em desenho animado: “Monolitre” (Canadá, 1998) e “Bandeira” (Brasil, 2006), além de participar de animações internacionais para cinema em empresas como DreamWorks SKG – “José, o Rei dos Sonhos” (EUA, 2000), “Spirit, o Corcel Indomável”(EUA, 2001), “Sinbad, a Lenda dos Sete Mares” (EUA, 2003) – e A. Film – “Asterix e os Vikings” (Dinamarca/França, 2006). Durante o segundo semestre de 2009 e início de 2010, estive envolvido com a direção, desenho e animação de personagens pré-históricos para a produção de sete vídeos ilustrativos das fases da Pangéia, destinados à instalação interativa “Paisagens Geológicas”, para o “Espaço TIM UFMG do Conhecimento”.

"Sou Marco Túlio Ramos. Natural de Viçosa, MG, atualmente resido em Belo Horizonte, onde estudo Cinema de Animação na Escola de Belas Artes da UFMG. Desde o ano de 2009, atuo profissionalmente no campo de tratamento de imagens e de vídeos, e minha paixão é dar animação a objetos e desenhos".

O evento de lançamento desses livros aconteceu no auditório do Departamento de Engenharia Florestal da Universidade Federal de Viçosa (DEF) e contou com a presença de autoridades da educação da UFV e da Secretaria Municipal de Educação. A vice-reitora da UFV, professora Nilda de Fátima Ferreira Soares, incentivadora do desenvolvimento da leitura, mostrou as iniciativas tomadas pela gestão na aplicação de recursos consideráveis para o fortalecimento e competitividade da editora no setor editorial.

A presença da secretária municipal de Educação, Vera Sônia Saraiva, mostra o seu direcionamento para as políticas públicas da leitura e de inclusão social do menor, vocação que sempre acompanhou sua trajetória desde os tempos de CBIA. Ainda se fizeram notar pelo brilhante trabalho e coordenação a presidente do Conselho Editorial da Editora, Célia Alencar de Moraes e o seu diretor, José Gouveia da Silva.



Alunos concorrendo por espaço junto aos autores



O sucesso verificado pela edição do 3º Concurso Viçosense de Literatura Infantil se deve também ao trabalho e dedicação de profissionais talentosos e muito capacitados que compõem essa equipe editorial. Todos realizam com seriedade e muito amor o ofício de edição de livros e sua apresentação ao público leitor. A comissão desde a concepção, planejamento, marketing, organização e apresentação final pode contar com a presença de Maria de Castro Reis, Charlene Aparecida da Silva, Altamiro Saraiva, os ilustradoresos quais exibiram os frutos somaram à grande à maciça participação das crianças e dos leitores infantis advindos de inúmeras escolas da cidade.

Entre as apresentações que abriram o evento, a declamação da autora Iasmine Ramos Zaidan do seu poema “A Ceifa do Último Sonho”, e do organizador da Nova Coletânea Bruno Resende Ramos com o poema poemas “A Voz da Madeira”.

Após as apresentações e considerações dos autores e autoridades presentes, houve sorteio de livros e a conclusão dos trabalhos.

Ao leitor resta experimentar a prazerosa leitura desses artistas da palavra. A toda a iniciativa de inclusão literária, o projeto vem enaltecer para termos um Brasil cada vez mais leitor.

Atenciosamente,

A edição







Monday, June 21, 2010

Nova Coletânea e Revista Literacia homenageiam Affonso Romano de Sant'Anna no projeto "Brasil que te quero outro"





Fonte da imagem: Wikipedia


Em tempos de tantas e simultâneas atualizações no universo da comunicação é preciso avançar como leitor. Por que não dizer como escritor também?

Os leitores e escritores têm de saber lidar com os novos elementos que compõem a língua escrita, assim como adquirir uma competência extra na utilização dos mecanismos que a plataforma digital, por exemplo, oferece. A essa competência de compreender e se utilizar das informações, estatísticas, regras, por meio de um código de leituras tão diverso chamamos LITERACIA.

Somos, assim, um projeto de intenções e queremos viver nos moldes da inclusão possível. O Projeto Nova Coletânea não quer e não pode seguir sozinho. Coincidentemente, surge em nosso favor uma Revista eletrônica que inova pela competência e experiência editorial. Capaz de mediar a nossa relação com aqueles que promovem a revolução leitora no país a Revista Literacia foi e será uma grande aliada no incentivo a leitura. Recentemente, cedeu-nos grande apoio na formulação e planejamento do projeto "Brasil que te quero outro". Graças à editora Ana Merij, recebemos incentivo do grande escritor e poeta Affonso Romano de Sant'Anna, a quem agradecemos as palavras de estimulo e o incentivo ao projeto. É ele quem há muito tempo inspira nossas ações e palavras. Affonso Romano que, nas décadas 50 e 60, participou de movimentos da vanguarda poética é um autor engajado com visão social e agudo censo crítico. É ele quem nos dá a conhecer melhor as estruturas, os mecanismos alienantes dos discursos institucionais da história pátria. Em seu belo poema "Que país é este?", convoca- nos a fazer uma leitura da conjuntura nacional, dos casos e descasos do povo e do poder. Um saber histórico que se ilustra no cotidiano de brasileiros marcados por lutas e exclusões constantes. Apesar de ter sido publicado em 1980, esse é um texto atual e intrigante; assim, ele servirá de base para o nosso projeto, principalmente por ser uma leitura do hoje e do agora, além de um aprofundamento na busca dessa literacia tão necessária. É, finalmente, um grande orgulho para nós iniciarmos o projeto "Brasil que te quero outro" tendo por base a poesia "QUE PAÍS É ESTE?".



A E.E. "Santa Rita de Cássia" em Viçosa iniciará os trabalhos de leitura (outras irão iniciar) e debate do tema. Hoje recebi a correspondência do autor e me deliciei, sobremaneira, com a grande bagagem adquirida pela leitura. Trata-se da obra AULA CONFERÊNCIA COM O POETA AFFONSO ROMANO DE SANT'ANNA, contendo uma brilhante seleção de poemas do autor na temática 30 ANOS E A PERGUNTA... QUE PAÍS É ESTE?



Com base em sua biografia ( mais completa em seus livros) e textos, os alunos vão perceber a Literacia deste autor que se envolveu em projetos múltiplos de fomento à leitura, inovando o acervo bibliográfico do país, modernizando a Biblioteca Nacional, explorando novos espaços para a poesia, incluindo os versos no cotidiano brasileiro, sobretudo, por meio de numa abordagem interdisciplinar.

Affonso Romano, sucessor do grande mestre Drummond, tornou acessível a linguagem poética aos mais diversos meios de comunicação e é por isso e por tanto mais um ícone da literatura contemporânea merecedor de toda a nossa homenagem. Sim, por abrir tantos caminhos à poesia, ser o maior promotor da inclusão literária no país recebe esse modesto reconhecimento. Sua imensa contribuição sabemos ser impossível delimitar em poucas palavras, pois salvou-nos de uma lacuna histórica ao propiciar uma releitura perfeita das condições em que nos víamos e ainda nos vemos mergulhados. Normalmente, esquecidos de nossa memória histórica, social e política, pecamos constatemente pela continuidade e conformismo, principalmente em relação aos desvarios do poder, entretanto a leitura de seus textos poderá oportunizar rica reflexão a mim e aos cidadãos brasileiros, mais ainda aos políticos e intelectuais do povo, que desejam fazer algo de verdadeiramente construtivo para a nossa história.

Com a esperança de que seja este um outro país, o país da inclusão social e da leitura, agradecemos ao escritor e poeta brasileiro Affonso Romano de Sant'Anna.




Thursday, June 10, 2010

Projeto Nova Coletânea 2010 é acolhido pela E.E. "Santa Rita de Cássia" em Viçosa- MG

Vice - diretora Eloísa Elena posa junto aos alunos formandos da Turma 304 da escola

Em visita à Escola Estadual “Santa Rita de Cássia”, localizada no município de Viçosa em Minas, o professor e escritor Bruno Resende Ramos viu suas aspirações ganharem relevo pelo engajamento dos excelentes profissionais de educação que atuam ali. Conduzido pelas dependências por Eloísa Elena, vice-diretora da escola, pôde comprovar o grande compromisso dos profissionais da casa. Ali promovem a qualidade do ensino por constante reflexão e envolvimento dos alunos em suas proposições pedagógicas. Além de doar coletâneas do projeto a biblioteca escolar, o escritor junto aos professores debateram sobre a possível confecção de material editado pelo projeto junto à comunidade escolar. Desde 2005 o projeto produz coletâneas temáticas para promover a inclusão literária, a leitura e a produção escrita nas escolas públicas e no meio virtual, integrando, assim, suas ações ao Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL). O projeto poderá oportunizar a edição coletiva de seu 6º livro, sendo três de natureza litero-pedagógica. Serão dias de reflexões importantes sobre a vida cidadã numa abordagem inclusiva e interdisciplinar.

O projeto foi acolhido pela supervisão escolar, pela vice-direção e pelos professores da escola.

Logo após a decisão junto ao corpo discente da escola, o organizador e escritor foi apresentado à Turma 304, do terceiro ano do ensino médio, onde pôde iniciar os trabalhos, numa convocação motivacional. Achou ali o despertar de muitos alunos para a produção dos trabalhos.

O projeto entende que os avanços na política de inclusão social não podem acontecer sem o subsidio de ações como essas que levam o indivíduo a participar ativamente das transformações do seu saber em concretas realizações voltadas para a Rede Pública de Ensino.

Aos participantes e apoiadores desse projeto, fica nosso grande agradecimento.

Sem mais para o momento,

Coordenação


Projeto Nova Coletânea doa exemplares a escola pública de Viçosa

Na foto: Supervisora escolar Rosalina, vice-diretora Eloísa e professora Lindalva

No dia 10 de junho de 2010, pela manhã o organizador Bruno Resende Ramos visitou as dependências da Escola Estadual “Santa Rita de Cássia” de Viçosa (MG) para concluir ações de doação de livros a bibliotecas públicas conforme objetivo de seu projeto que visa tornar o livro um bem acessível para a leitura dos jovens e educadores. O projeto Nova Coletânea desde 2007 integra o EIXO da ECONOMIA do LIVRO do Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL) e já produziu para este fim 5 coletâneas literárias com temas escolhidos em projetos pedagógicos para abordar reflexões importantes sobre a vida cidadã num sistemática inclusiva e interdisciplinar.

O projeto foi acolhido pela supervisão escolar e professores, possibilitando um breve mas importante diálogo do professor Bruno com o corpo discente e docente da escola. Eloísa Elena, vice-diretora e professora de português, apresentou o organizador aos seus colegas e depois promoveu maior conhecimento da realidade escolar junto aos alunos, incluindo a Turma 304, que está formando neste fim de ano.

Receberam ao fim da festiva visitação exemplares dos livros “Poemas e outros encantos” e “Infância que te quero ter”.

A direção do projeto agradece a acolhida prometendo tornar, como sempre, muito útil e fraterna suas visitas.

Sem mais para o momento,

Coordenação

Tuesday, June 8, 2010

Maya Murofushi da Nova Coletânea vence concurso Supermodelo do Mundo na Austrália

Saudando seus leitores no seu blog pessoal ( Maya Murofushi ), a autora natural do Japão revelou voltar ao seu país de origem após oito dias, trazendo consigo da Autstrália, local do concurso, o título sonhado de Miss Supermodelo do Mundo em 2010.
A autora inspirou os trabalhos do ano passado para a construção de uma antologia internacional ao enviar uma introdução filosófico-poética em forma de máxima. Autêntica e motivadora acompanhou passo a passo nosso caminhar nas vias poéticas. Sua paciência merece de nós uma imensa gratidão, pois confiou-nos seu talento e um bom tempo para realizar o feito de uma primeira publicação internacional. O texto foi produzido em inglês fluente, mas a capacidade da autora em se comunicar não para por aí, além do inglês ( idioma pelo qual nos comunicamos), Maya fala em Italiano e Japonês. Seu estilo e bom gosto para as letras vai lhe render a admiração dos leitores da Coletêna "Livre Pensar Literário".
Aproveitando o ensejo, dou a conhecer um pouco mais dessa Top Modelo e Top autora do projeto. As fotos são do concurso que venceu na Austrália merecidamente.
Ficamos por aqui, esperando novas notícias dessa talentosa artista

So I went to Australia for model pageant, spent 8 days there.... It was an amazing time
And guess what, I won!!!! I can't still believe it....

Now I'm the Miss World Supermodel 2010;-)

More than the victory itself, I'd really appriciated for this fantastic occasion and experience. Even if I did not get the victory, anyway it'd be such an incredible experience, to gain my skill as a model with great models and amazing photographer.

Australia was such a lovable country, I loved it.

"All of people are so nice and friendly, and super beautiful scenary is all around there".

I'm still wating for official photos(these photos are shot by my degital camera). So when they arrive, I'll upload more details again. Soon, website's renewal will come,also official press release.

I'd never make it without all of your supports. So I thank you so much. And I hope you guys have a wonderful day.

Tuesday, June 1, 2010

Revista Literacia, um grande bem à nossa cultura


O projeto Revista Cultural Literacia, segundo as diretrizes do seu sítio na WEB, tem por objetivo o estabelecimento de uma integração entre os povos, promovendo à literatura, o exercício da leitura, a aprendizagem continuada, ampliando nossa visão de mundo através da Língua Portuguesa.

Felizes somos nós em podermos constatar a chegada de um projeto de leitura e defesa de uma linguagem que une povos. Com tanta bagagem e conhecimento a revista veio dar mais qualidade à blogosfera. Um benefício que temos de valorizar.
O mundo perceberá ali que a democratização das falas, do conhecimento e da leitura é um fator primordial ao nosso desenvolvimento.
Além de Ana Merij, a equipe editorial da Literacia conta ainda com a participação de Amélia Pais ( Leria - Portugal), Belvedere Bruno ( RJ - Brasil), Cláudia Helena V. de Andrade ( RJ - Brasil), Fátima Almeida ( Acre - Brasil), Isaíra CAruso ( BA- Argentina), Leila Jalul ( Acre - Brasil) e Lívio Oliveiras ( RN - Brasil).
E o que você acha destes notáveis autores que estarão presentes nas suas edições: Affonso Romano de Sant'Anna, Amélia Pais, Deonisio da Silva, Gabriel Perissé, Helena Vasconcelos, Helena Sut, Roger Samuel e Sonia Maria Van Dijck Lima? Feras, não é mesmo?

Temos, pois, de valorizar sua intervenção no mundo virtual e acreditar cada vez mais que a cultura é um bem soberbo e deve ser saboreada em todas as nuances possíveis. Com a chegada da Revista Literacia no nosso reino digital, um novo grupo de escritores, professores, poetas e leitores encontrará apoio para uma aprendizagem antes restrita às catedras e academias. Vale a pena verificar.

A respeito da veiculação do nosso projeto em suas páginas, tal fato é para nós um tipo de consagração. Não posso deixar de falar o quanto me sinto feliz. Há coisas que só acontecem uma vez na vida. Disse a Ana Merij: "Ganhei na loteria!". Essa foi a minha sensação. O reconhecimento de nossos passos nestas vias por alguém como Ana Merij e Affonso Romano de Sant'Anna é um feito inusitado.
O projeto a que me refiro, exposto na Revista Literacia , é o projeto "Infância que te quero ter", o qual, graças a todos os autores da Nova Coletânea, permitiu o lançamento de autores mirins em livros impressos ( detalhes na foto abaixo). Nesse projeto as famílias participaram desde o início e foi um marco na consolidação dos nossos objetivos, doando exemplares dos livros a bibliotecas públicas e recebendo o retorno, na forma de divulgação, do Governo de Minas. Como sempre prevaleceu o espírito cooperativo e o desejo de registrar um bem histórico que é a vida de nossos jovens. Esse é um verdadeiro caminho de inclusão e a proposta base da Nova Coletânea no plano de incentivo a leitura.



Como aconteceu esse encontro renovador?

Submeti um trabalho à revista e, em retorno, conheci por e-mail no fim de semana Ana Merij, membro do conselho editorial da Literacia. Uma grata surpresa para mim, ainda mais por saber que desenvolve, em favor da leitura e da promoção de novos talentos, um trabalho junto a Affonso Romano de Sant' Anna, ícone de nossa literatura. Não bastasse a surpresa, Ana disse que a cidade em que resido ( Teixeiras) já foi seu roteiro no passado. Essa artista da palavra ajudou-me com palavras de incentivo e agora, podemos comemorar, com a publicação do artigo sobre o projeto feito na escola pública de Teixeiras.


Agradeço aqui o interesse dessa grande escritora/editora em nosso trbalho. A Ana já se tornou uma amiga especial do projeto. Obrigado Ana Merij!

Reconheço também de público que o mérito das palavras do mestre Affonso Romano deve ser dirigida também a cada leitor, escritor do projeto, bem como ao amigo editor Edir Barbosa, sem os quais não chegaríamos ao prelo e nada disso teria acontecido. Um sonho que seria somente um sonho, nada mais.

Sem mais prolongar, oriento aos nossos amigos leitores que visitem a página da revista e sejam frequentadores assíduos das suas páginas que também vieram para revolucionar a WEB com conteúdos de imensa qualidade literária e engajamento cívico.